edit

Carta editorial de Kamille Viola

0 Flares 0 Flares ×

Vertigem: o medo-desejo de se jogar no abismo. O desafio de apostar no jornalismo em um momento em que ele vem sofrendo profundas mudanças. A vontade de fazer um jornalismo diferente do de sempre. O desejo de saber o que as mulheres têm a dizer, sobre vários assuntos. A necessidade de explorar as inúmeras possibilidades que a internet oferece. De tudo isso, surgiu esta revista online.

Quando eu e a Leïlah nos reunimos pela primeira vez pra conversar sobre a ideia de fazer um projeto juntas, as mulheres ainda não tinham tomado as ruas contra diferentes formas de violência contra nossos corpos. Ver tantas de nós tomando as ruas, botando pra fora gritos entalados há muito tempo nos deu a dimensão da força que união feminina tem.

Muito rapidamente, se desenhou um projeto que busca reunir tudo aquilo em que acreditamos. Queremos que nosso veículo se norteie pela independência e pela liberdade. Que acredite no movimento constante da cultura e da arte, e na existência de muito mais talentos no Brasil (e fora dele) do que pode crer a nossa vã filosofia. Que procure entender as mudanças pelas quais o mundo como conhecemos está passando. Em um cenário em que boatos, opiniões com ares de verdade absoluta e versões contadas por um só se espalham com uma velocidade absurda, que reforce a importância do jornalismo. De um novo jornalismo.

A Vertigem é uma revista de cultura e comportamento criada por duas jornalistas com paixão por esses temas. Recém-egressas de nossos empregos — eu, depois de dez anos em um jornal diário e a Leïlah, de cinco anos e meio no mundo corporativo —, sentíamos falta de uma publicação onde houvesse lugar para tantos assuntos que vemos por aí sem o devido destaque e abordagens diferentes. Passamos boa parte de nossas vidas mergulhadas no universo cultural, mas também atentas ao holístico, que, não à toa, é um tema que tem atraído mais e mais gente. Temos ganas de entender um pouco do que acontece com as pessoas do nosso  tempo. Queremos olhares femininos sobre o mundo. Dessa combinação, surge este projeto.

Neste salto no desconhecido, temos a companhia de mulheres fantásticas, jornalistas e colunistas de diversas áreas, que toparam transformar esta espécie de delírio onírico em realidade. Que o mergulho seja intenso, profundo e mágico como sonhamos. Afinal, como diria a poeta Wislawa Szymborska, o abismo nos cerca. Então vamos juntas a ele.

Kamille Viola, editora e cofundadora da Vertigem, e sonhadora compulsiva. E-mail: kamilleviola@gmail.com

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Pin It Share 0 0 Flares ×