colu

Caminho das Cartas

0 Flares 0 Flares ×

O Sete de Copas

Normalmente representado com taças nas nuvens, o Sete de Copas fala sobre as ilusões. Pensamentos que criamos nas nossas cabeças por desejo, medo, expectativa, insegurança ou falta de noção mesmo.

Partindo sempre de um desses sentimentos, vamos imaginando coisas e interpretando as atitudes e palavras dos outros de maneira que encaixe no que queremos, para o bem ou para o mal. É um estado quase anestésico, no qual não enxergamos a verdade com clareza. Muito comum em pessoas apaixonadas.

É difícil sair do Sete de Copas. Em geral, é preciso um choque de realidade, e depois a desilusão, a melancolia e a “recuperação”. E o naipe de Copas passa por todas essas fases, até que a pessoa possa, enfim, estar preparada para começar de novo.


Se você está vivendo o Sete de Copas, provavelmente não enxerga, mas vale fazer uma faxina geral na questão e analisar de fato o que você tem na mão. É melhor estarmos sozinhos, sem trabalho, com algum problema para resolver, do que iludido em qualquer um desses setores. Vamos “cortar o mato” bem baixinho, tirar tudo o que é suposição e trabalhar com o que temos. Às vezes, não é o que queremos, mas é a verdade, é o que temos e o ponto a partir do qual podemos crescer e construir algo sólido. A verdade liberta.

Piky Candeias é paulista, jornalista, taróloga, estudante de astrologia e curiosa sobre todos os processos terapêuticos que ajudam no equilibrio energético. Escreve neste espaço às sextas-feiras. E-mail: pikycandeias@gmail.com

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Pin It Share 0 0 Flares ×