colu

Caminho das Cartas

0 Flares 0 Flares ×

Dois de Paus

Na mitologia, é associado ao momento em que Jasão está em pé, pensativo, diante da caverna do centauro Quíron, antes de se dirigir ao encontro com seu tio para reivindicar sua herança. Na linguagem popular, sempre me lembro do termo “ficou parado como um Dois de Paus”. O Dois de Paus é uma espera. As cartas número dois são sobre uma oposição, um desequilíbrio, um encontro ou desencontro. O Dois de Paus quer dizer “sim, mas não agora”.

doisdepaus

Vivemos tempos de abundância de “Dois de Paus”. Muitas vezes passamos meses mergulhados em nossa indolência, culpando os outros, o mundo, o governo ou qualquer coisa que não sejamos nós mesmos pela nossa falta de sucesso. Às vezes, o “Dois de Paus” fica apenas parado, esperando o tempo passar, esperando algo acontecer, desde que ele não precise se mexer. Outras vezes não sabemos lidar com a frase “sim, mas não agora”. Vivemos num esquema de querer tudo do nosso jeito e para já! Isso é um mal destes tempos urgentes e cabe à pessoa olhar para si e perguntar “por que não posso esperar?” ou “por que me acho mais importante?”.

A jornada do naipe de paus é de luta, disposição e merecimento. Se você está no “Dois de Paus”, a forma positiva de vivê-lo seria pensar: “se não pode ser agora, o que eu posso melhorar para quando chegar a hora certa?”; “Como posso fazer algo útil nesse tempo de espera?”. Se você está nessa fase, projete os próximos passos, porque a jornada de Paus mal começou, e só é possível cumpri-la com muita disposição.

Piky Candeias é paulista, jornalista, taróloga, estudante de astrologia e curiosa sobre todos os processos terapêuticos que ajudam no equilibrio energético. Escreve neste espaço às sextas-feiras. E-mail:pikycandeias@gmail.com

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Pin It Share 0 0 Flares ×