colu

Baile no Céu

0 Flares 0 Flares ×

É Lua Cheia!

A Lua ingressou em Virgem às 12h25. Às 19h20, a Lua estará em sua fase CHEIA. Acabou o horário de verão, e esta é a última Lua CHEIA deste ano astrológico. Na próxima Lua CHEIA, já será outono aqui no hemisfério sul. Há quem pense no signo de Virgem como “os chatos da organização”. Eu, quando penso no signo de Virgem, penso na carta de tarô A Imperatriz: uma mulher fértil com uma plantação de trigo ao fundo. Penso em vida e agricultura. Há quem ainda prefira ver os signos como rótulos que nos dividem em grupos diferentes em que não há intersecção. Assim fazem com o nosso Sol natal: se somos geminianos, somos faladores; se somos escorpianos, somos vingativos; se somos cancerianos, somos sofredores. Ainda o fazem ressaltando os aspectos negativos de cada signo. E não é bem assim que a banda toca.

Virgem é o último signo da parte inferior da mandala astrológica. É a última etapa no desenvolvimento pessoal, antes de migrarmos para a parte social da mandala. É o segundo signo do elemento Terra. Tem a incumbência de nos ensinar o Servir. Todos os seres que aqui habitam servem a algum propósito. Cada planta serve a alguma função no ecossistema. Nós também estamos aqui a serviço. Virgem é essa parte que fala sobre o servir. Um dos equívocos do nosso tempo é confundir trabalho com serviço. Outro equívoco do nosso tempo é não encontrar prazer no servir. E outro é o ser humano achar que tudo que floresce aqui nesta Terra é apenas para servi-lo, não se sentindo parte do sistema e da natureza. De equívoco em equívoco, é claro que restou a Virgem ser o “mala” do Zodíaco, já que não há esta compreensão de sua função. De equívoco em equívoco, o ser humano se perde da sua jornada aqui nesta Terra e começa a achar que a vida é só trabalho ou só férias, e perde o seu potencial para sentir prazer nos pequenos acontecimentos do cotidiano. Virgem é a Terra, é o fazer, é o cotidiano, é o simples existir, a ordem, o detalhe.

Bom, me estendi falando sobre Virgem, pois, além de a Lua estar nesse signo e CHEIA, ou seja, no seu ápice, potencializando as características virginianas, Júpiter também segue em Virgem até o mês de setembro deste ano, expandindo ainda mais todas as suas funções. É um choque de ordem. Formigas trabalhadoras trabalharão ainda mais e reclamarão duas vezes mais, criticando tudo e todos, caso o esforço esteja em um foco equivocado. O ideal seria o resgate do verdadeiro sentido do Servir, aliando-o à regeneração da nossa Terra; seria, também, procurarmos meios de nos relacionar com o planeta de forma que se faça reverberar o verdadeiro sentido das palavras “prosperidade” e “abundância”.

O choque de ordem é válido em seu corpo, sua casa, suas relações e no local mais óbvio, que é o trabalho. Vejo ramos de alecrim nesta Lua CHEIA! O servir deve ser alegre, procure desconstruir as crenças que relacionam ordem à chatice. Receba as críticas e aprimore-se! A Lua segue em Virgem até dia 24.02. Um bom período para analisar e executar planos de forma pragmática.

Na quinta-feira, a Lua amanhece no signo de Libra. Caminhará para um trígono a Mercúrio e, posteriormente, a Vênus, ambos no signo de Aquário. As relações são os nossos espelhos. Ainda estamos no ciclo lunar de Aquário. Os aprendizados são sobre como nos relacionamos e, nesse dia, tornam-se evidentes os recursos e os valores de que necessitamos para aprimorar nossa capacidade de conviver em comunidade. Dia de muitas trocas e conversas. Esteja atento ao espelho!

Na sexta-feira, a Lua em Libra faz sextil a Saturno, signo no qual Saturno se exalta. É dia de Vênus. Vênus rege Libra. Um dia para ponderar os ganhos e estruturas que vêm se consolidando nas suas parcerias.

No sábado, às 12h27, a atmosfera muda e ganha intensidade. É dia de Saturno. A Lua em Escorpião faz trígono ao Sol em Peixes. É preciso estar atento e bem sintonizado para não mergulhar numa ‘bad trip’. Não que Escorpião e Peixes sejam símbolos de ‘bad trip’, mas, em desarmonia, podem, sim, te conduzir a caminhos sombrios. A profundidade é necessária para entrarmos em contato com o material alquímico que precisamos lapidar. É um dia que não deve ser desperdiçado com ressentimentos e vitimizações, e sim encarado com uma postura para ressignificar e curar questões. É um dia de magia.

Domingo é dia do Sol. O Sol em Peixes encontrará Netuno em Peixes. Um domingo dedicado à fantasia. Se vai ser de Rei ou de Pirata, quem determina é você. Eu escolheria a fantasia de bailarina. O sábado e o domingo deste final de semana estão favoráveis à alquimia interna. Expandir a percepção do sutil e práticas de técnicas espirituais são recomendadas. Com o Sol no signo de Peixes, é preciso estar atento: quem comanda a rede é o pescador ou o pescado? Este final de semana seria mais bem aproveitado se a expansão de consciência fosse por vias saudáveis, como escrever poesia, sonhos, músicas, meditar. Usar seus próprios recursos internos com profundidade e imaginação para a construção de material produtivo é melhor do que se render a percorrer enredos fantasiosos. Mais um dia de magia! No mais, siga aquele conselho do Paulinho da Viola: “Faça como o velho marinheiro, que, durante o nevoeiro, leva o barco devagar.”

Boa semana, marinheiros!

Paula Maia é carioca, geminiana, trabalha com terapias que buscam o equilíbrio energético e é amante da natureza e da astrologia. Escreve neste espaço às segundas-feiras. E-mail:paula.mmaia@gmail.com

Imagem: “The Fog Warning” de Winslow Homer.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Pin It Share 0 0 Flares ×