colu

Caminho das Cartas

0 Flares 0 Flares ×

A Roda da Fortuna 

“Tem dias que a gente se sente
Como quem partiu ou morreu
A gente estancou de repente
Ou foi o mundo então que cresceu
A gente quer ter voz ativa
No nosso destino mandar
Mas eis que chega a roda­-viva
E carrega o destino pra lá
Roda mundo, roda-gigante
Rodamoinho, roda pião
O tempo rodou num instante
Nas voltas do meu coração
A gente vai contra a corrente
Até não poder resistir
Na volta do barco é que sente
O quanto deixou de cumprir
Faz tempo que a gente cultiva
A mais linda roseira que há
Mas eis que chega a roda­-viva
E carrega a roseira pra lá”
Os versos da canção “Roda viva”, de Chico Buarque, têm tudo a ver com a carta da Roda da Fortuna. No Tarô mitológico, ela é representada pelas três moiras que teciam o fio da vida humana, e seus trabalhos jamais poderiam ser evitados, por deus nenhum, nem Zeus. Ou seja, esta carta fala do destino, de algo que simplesmente acontece e não podemos evitar, podemos apenas lidar melhor ou pior com o assunto.
Quem sobe desce, depois pode subir outra vez e novamente voltar para baixo. Como se diz por aí “o mundo dá voltas”. É a força dos ventos, é Iansã, São Bartolomeu, Urano e por vezes Plutão. Um noivado é desfeito, um acidente acontece, alguém desmarca um encontro, algo que muda o rumo das coisas, e, nessas horas, a gente percebe que não controla nada.

extro_tarot___wheel_of_fortune_by_extro-d33pifg

O homem é muito arrogante, acha que pode decidir sobre coisas, transformar a natureza, mandar e desmandar. A verdade é que somos muito frágeis, morremos com muita facilidade, e, quando a Roda da Fortuna aparece na nossa vida, parece que caímos na real, precisamos ir ao nosso destino e temos que passar por muitas coisas sobre as quais nada sabemos porque estão em nosso inconsciente.

Muitas vezes, a Roda acontece porque viver suas consequências é parte de nosso destino. Se a Roda da Fortuna aparecer na sua vida, aceite modestamente, tente compreender qual o aprendizado e siga em frente fazendo o melhor possível, sem praguejar ou achar que pode ser Deus.

Piky Candeias é paulista, jornalista, taróloga, estudante de astrologia e curiosa sobre todos os processos terapêuticos que ajudam no equilíbrio energético. Escreve neste espaço às sextas-feiras. E-mail: pikycandeias@gmail.com

Imagem: sonhoesignificado.blogspot.com

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Pin It Share 0 0 Flares ×